Vinícius Cugler Magueta

VINÍCIUS C. MAGUETA, 23 anos, da cidade de Praia Grande/SP. Fornado no Curso de Licenciatura em Teatro/Arte-Educação, na Universidade de Sorocaba. Ator, diretor e artista circense (malabares, trapézio, acrobacia, clown, etc). Pesquisador de suspense teatral, com monografia apoiada pela FAPESP no estudo do "serial-killer" Roberto Zucco de Koltès. Além de arte-educador, é também professor de técnicas circenses e diretor teatral.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Teatro X platéia.


Bom, primeiramente, agradeço as pessoas que enfim comentaram aqui, hehe, fiquei bem feliz!

E como o Romulo disse, escreva, sem parar, até quando não tiver nada para escrever. Estou em um dia meio sem assunto hoje, mas, tentarei.


Falarei sobre trabalhos artísticos. Não aguento mais pessoas da minha área reclamarem sobre como é dificil se conseguir formar público para trabalhos artísticos aqui em Sorocaba, digo, principalmente em relação sobre Teatro, que é mais a minha área.

Eu sei sim que fazemos trabalhos muito bons, mas sempre estão se perguntando como não tem público. Entendo que nossa platéia é um tanto quanto escassa aqui, até mesmo porque, em qualquer peça que vou, conheço mais da metade das pessoas que assistirão ao espetáculo. Mas, é vem a pergunta, como isso é possível se raramente cobra-se ingresso aqui, é tudo de graça é mesmo assim as pessoas não vão. Daí temos que ficar vivendo de leis de incentivo que nos pague para fazermos o nosso teatro de cada dia.

Mas fiquei me perguntando...

Será que é porque o público não está pronto ainda para uma cultura mais avançada e ter uma rotina de assistir espetáculos de teatro, como fazem indo aos cinemas?

ou

Será que a nossa "arte" seja complexa demais que torna as vezes até nós mesmos confusos?

Penso que a nossa arte é que não é assim tão boa!

Enfim... pensamentos que podem estar errados.

2 comentários:

*Cassy* disse...

Oiii,

É uma pena que as pessoas não tenham ainda o hábito de frequentar o teatro. Mas acredito que isso aconteça por falta de incentivo dos meios de comunicação e por não ser uma tradição cultural forte.

Bj

Teatro Esperança da arte disse...

Interessante,é uma pergunta que infelizmente não posso responder..
Mas aposto na alternativa 1 :P