Vinícius Cugler Magueta

VINÍCIUS C. MAGUETA, 23 anos, da cidade de Praia Grande/SP. Fornado no Curso de Licenciatura em Teatro/Arte-Educação, na Universidade de Sorocaba. Ator, diretor e artista circense (malabares, trapézio, acrobacia, clown, etc). Pesquisador de suspense teatral, com monografia apoiada pela FAPESP no estudo do "serial-killer" Roberto Zucco de Koltès. Além de arte-educador, é também professor de técnicas circenses e diretor teatral.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

It's Life!!!


Ola.
Primeiramente peço desculpas em relação a minha ausência! Prometo não acontecer mais isso! Mas estava em um momento de decisões e mudando minha vida, ou seja, deixando de ser menino para me tornar um homem!

E como estou voltando agora deixarei de lado neste post meus pareceres em relação ao meu trabalho e minha arte para refletir um pouco em minha vida e um pouquinho sobre... pessoas!

É engraçado tudo isso sobre pessoas porque a vida, por incrível que pareça, é um pouco mais FÁCIL do que parece ser, mas as pessoas insistem em querer tornar esse negócio de vida mais complicado, como por exemplo em uma novela ou um filme, mas as pessoas nunca são tão misteriosas como aparentam ser! Digo isso por quê? Uma novela nunca funcionará sem ter uma problemática, este é o fator principal para o enredo da novela, mas... Por que insistimos em querer para nossas vidas um roteiro cinematográfico? Está certo que é muito mais interessante quando passamos pr TODOS os problemas para só no "finalzinho", no último segundo antes de subir as letrinhas do final, sermos felizes.
Olha que eu bem sei disso, pois por muito tempo ADORAVA essa coisa de novela mexicana. Por isso estive esse tempo ausente!
Aconteceu o seguinte: imaginem que tudo que ja fiz de errado se voltou para mim ao mesmo tempo e tudo isso me empurrou para um poço "quase" sem fundo que me fez gritar durante um bom tempo e me arrepender disso tudo. Até que parei... e consegui começar a subir quando deixei de me arrepender!
Meu pai sempre me ensinou que o ser humano aprende de duas maneiras: Ou pela dor ou pelo amor, mas que insistimos em aprender pela dor.
Este foi meu caminho. Me arrependo? NÃO!!
Acho que quando uma pessoa se ARREPENDE, ela passa todo o tempo querendo voltar atrás. E não, não me arrependo, só não faria novamente, não escolheria o mesmo caminho que trilhei para me tornar o homem que sou hoje! Mas já que o fiz... ok, agradeço a Deus por de alguma maneira me ensinar a crescer! E o plano agora é seguir em frente!
Mas... a novela infelizmente ainda não acabou! Mas agora estou em uma situação à lá roteiro de Moulin Rouge (meio cafona, eu sei) no momento de um Tango de Roxanne, ou seja, ao que me cabe... esperar!
Paciência!

Enfim...
Só quero deixar registrado que devemos sempre entender que a vida é sempre um pouco mais fácil do que se parecer ser! Passamos tanto tempo pensando em soluções que acabamos até esquecendo dos problemas! E acreditem... quando o problema não tem solução, ele deixa de ser um problema!

PS para você. É você mesmo: É se autodestruindo que agente consegue se construir. Desfaça-se e refaça-se! TE AMO.

E a todos meu muito obrigado e como promessa postarei aqui dia sim, dia não! E quando der... todo dia!

Beijos

3 comentários:

Anônimo disse...

C'est la vie!

*Cassy* disse...

Realmente, quando nos arrependemos ficamos nos remoendo com aquilo que poderiamos ter feito, e esquecemos de que temos e podemos continuar seguindo em frente.

Anônimo disse...

amo tambem... um tantão inexplicavel!